Image default
Security

Empresa de hacking de telefones sofre ataque

A Cellebrite foi notícia por várias vezes no último ano, por conta de sua capacidade em hackear telefones e seu envolvimento no escândalo de San Bernardino, quando foi solicitada pela NSA a invadir o iPhone de um terrorista.[su_spacer size=”10″]

Desta vez, porém, a Cellebrite está nas manchetes por um motivo diferente: ela foi hackeada, e os atacantes conseguiram roubar nada menos do que 900 GB de dados.[su_spacer size=”10″]

O site de notícias Motherboard diz em um relatório que foi contatado diretamente pelo hacker, e que junto com os 900 GB de dados, incluem informações técnicas e arquivos, mas também mensagens de governos de uma série de países, como a Rússia e Turquia. Acredita-se que as autoridades desses países estariam particularmente interessadas na tecnologia de hacking de telefones da Cellebrite.[su_spacer size=”10″]

Embora a identidade real do hacker não tinha sido revelada, a Cellebrite disse em uma declaração que um de seus servidores, de fato, sofreu um ataque e que apenas informações básicas de clientes foram expostas. Afirma ainda que não há risco associado à invasão, mas recomenda que seus clientes alterem suas senhas.[su_spacer size=”10″]

Os clientes estão seguros[su_spacer size=”10″]

De acordo com a fonte citada, as informações vazadas incluem nomes de usuários e senhas, bem como e-mails utilizados na autenticação do domínio my.cellebrite da Cellebrite.[su_spacer size=”10″]

A Cellebrite recentemente sofreu um acesso não autorizado em um servidor web externo. Estamos conduzindo uma investigação para determinar a exensão do ataque. O servidor afetado possui um backup legado do banco de dados do domínio my.cellebrite e um sistema de gerenciamento de licenças dos usuários da empresa.

A empresa já havia migrado para um novo sistema de contas de usuário. Atualmente, sabe-se que as informações acessadas incluem informações básicas de usuários registrados para receberem alertas ou notificações de produtod Cellebrite e hash de senhas para usuários que ainda não migraram para o novo sistema. Até o momento, a empresa não tem conhecimento de qualquer risco específico para os clientes como resultado deste incidente; no entanto, os titulares de conta my.cellebrite são orientados a alterarem suas senhas apenas como precaução.

Cellebrite, em um comunicado.[su_spacer size=”10″]

A Cellebrite diz que já entrou em contato com as autoridades para encontrar evidências sobre o ataque e revela que agora está contactando os clientes para notificá-los sobre o ataque.[su_spacer size=”10″]

Fonte:[su_spacer size=”10″]

http://news.softpedia.com/news/hackers-hacked-phone-hacking-company-511806.shtml

Posts similares

Wireshark: Até que enfim um curso que vai te ensinar os macetes da ferramenta

O Analista

iPhone X pode ser desbloqueado utilizando uma máscara impressa em 3D

O Analista

Pesquisadores descobrem novas vulnerabilidades nas redes LTE (4G)

O Analista
O Analista_