Image default
Security

Windows XP: Se surpreenda com quem ainda utiliza

A Microsoft anunciou em abril de 2014 que deixaria de oferecer suporte ao Windows XP. Mas agora, um ano mais tarde, a Kaspersky Lab e a Net Applications relataram que entre 16 a 17% dos usuários de computadores ainda usam o XP. Você pode pensar que a maioria são consumidores, mas a realidade é que milhões de sistemas críticos ainda utilizam este sistema operacional, deixando-os abertos a possíveis problemas de segurança.

Quando uma empresa deixa de dar suporte à algum sistema, como a Microsoft fez, muitas vulnerabilidades não serão corrigidas. E se essa vulnerabilidades se tornarem públicas, então serão fáceis de serem exploradas. O problema com o XP é ele era um sistema operacional robusto que ainda está presente numa grande parcela de usuários”, diz Andrey Pozhogin, gerente sênior de marketing de produtos da Kaspersky Lab para a América do Norte.

Diante disso, nós ficamos surpresos (e você também irá) ao descobrir algumas das grandes corporações que ainda tem contato com o SO aposentado. Segue um lista de 7 lugares que você não esperaria que ainda estivessem utilizando o Windows XP.

A Marinha dos EUA

1_us-navy-100595077-orig

De acordo com um documento da Marinha, as aplicações da Microsoft são utilizadas no “comando e controle de sistemas críticos” de navios e sistemas legados, deixando-os abertos a possíveis riscos de segurança cibernética. Mas não estão de braços cruzados enquanto trabalham para livrar-se desses sistemas legados.

De acordo com um relatório do IDG News Services, a Marinha dos EUA acaba de firmar um contrato de 9,1 milhões de dólares com Microsoft para que sejam mantidos os patches de segurança e atualizações do XP até 2017.

A Marinha também está pagando pelo suporte contínuo ao Microsoft Office 2003, o Exchange 2003. De acordo com o presente relatório existem mais 100.000 estações de trabalho que executam o Windows XP e outros sistemas obsoletos.

O Exército dos EUA

2_us-army-100595081-orig

A Marinha não é o único orgão das forças armadas que utilizam tecnologia ultrapassada. O Exército firmou um acordo de suporte personalizado para o Windows XP no ano passado.

Assim como a Marinha, o Exército não quer dar detalhes sobre quais sistemas estão afetados, mas o documento diz o seguinte:

inficar“A aquisição irá garantir que o Exército continue com o suporte estendido a fim de evitar vulnerabilidades de segurança nas licenças existentes. As atualizações de segurança classificadas como “crítico” serão fornecidas sem custo adicional, mas haverá uma taxa por hotfix para as que forem classificadas como “importante”. As correções não relacionadas com segurança não estão disponíveis”.

Isto pode indicar que, como a Marinha, alguns destes sistemas são de missão crítica.

Crown Comercial Service

3_crown-commercial-service-100595084-orig

A Crown Comercial Service, agência do governo da Grã-Betanha que atua na melhoria dos laços comerciais e atividades de compra, pagou pelo suporte estendido do XP até 2015, mas em maio decidiu terminar o contrato, deixando milhares de computadores sob riscos de ataques de invasores, mas de nível baixo, de acordo com um recente artigo do The Guardian. Funcionários do governo disseram que conheciam o serviço o suporte estendido há varios anos, e que no fim de contrato seriam obrigados a migrar do Windows XP para outro SO.

O Serviço Nacional de Saúde

4_national-health-service-100595080-orig

O Serviço Nacional de Saúde da Grã-Betanha, uma organização responsável por um sistema de saúde com financiamento público, ou seja, uma agência governamental de grande porte. Em outubro passado, foi relatado que “35% dos computadores da divisão de saúde chamada “NHS Trusts” ainda estão utilizando o Windows XP sete meses depois que o fim do suporte ao XP foi anunciado oficialmente”.

Caixas eletrônicos ao redor do mundo

5_atms-100595082-orig

Em outubro passado, foi anunciado que 95% dos caixas eletrônicos de grandes bancos estariam utilizando o Windows XP e que hackers estariam explorando vulnerabilidades nesses caixas. Em 2014, a Kaspersky Lab foi contratada para descobrir como os “ladrões” tinham contato com as máquinas na Europa Oriental.

“Durante o curso desta investigação, descobrimos um pedaço de malware que permitiu aos atacantes esvaziarem as gavetas dos caixas via manipulação direta. No momento do inquérito, o malware (Backdoor.MSIL.Tyupkin) estava ativo em mais de 50 caixas eletrônicos de instituições bancárias na Europa Oriental. Baseados nos vírus enviados ao VirtusTotal, acreditamos que o malware se espalhou para várias outros países, incluindo os EUA, a Índia e a China”, conforme relatório da Kaspersky Lab.

Empresas de fornecimento de água

6_water-utility-100595083-orig

No ano passado, a Forbes informou que 75% das empresas de fornecimento de água ainda utilizam o Windows XP. São números como este que fazem com que essas empresas estejam vulneráveis a ataques cibernéticos. De acordo com Matt Wells, gerente de software de automação da GE Intelligent Platforms, o setor de serviços públicos é lento para adotar novas tecnologias, mas com o fim do suporte ao Windows XP, a computação em núvem irá ajudar na transição para a nova tecnologia.

A indústria de energia elétrica dos EUA

7_us-electrical-energy-100595078-orig

Em um artigo recente da Forbes, com autoria de Michael Assante, ex-vice-precidente e CSO do North American Electric Reliability Corp. e ex-CSO da American Electric Power Company Inc, o Windows XP ainda está presente em estações de trabalho na maioria das fornecedoras de energia elétrica e gás dos EUA.

Somente para rir

8_commadore-100595086-origEmbora não seja um problema relacionado ao Windows XP, este artigo do Gizmodo relata que em 1985 o Grand Rapids School District colocou em funcionamento um Commodore Amiga, programado por um estudante local, para controlar o aquecimento e refrigeração em 19 escolas públicas. Bem, há 30 anos o Amiga ainda está fiel nas suas funções, não sem os devidos reparos e reposições de peças aos longos dos anos. A melhor parte é que o mesmo estudante que originalmente programou o sistema ainda vive no local e está disponível para administrar e reparar quaisquer contratempos que possam surgir. “O garoto que programou a máquina é o único que sabe como consertá-la”, relata o site Gizmodo.

Fonte: ComputerWorld

Posts similares

Credential Stuffing: O que cibercriminosos andam fazendo com as SUAS senhas?

O Analista

Vinton Cerf pede que adotemos medidas de criptografia

O Analista

Lenovo utilizava rootkit para instalar software secretamente

O Analista