Compartilhe:

Pesquisadores na Universidade de Washington conseguiram criar uma tecnologia que utiliza o corpo humano para transmitir informações sigilosas, com suas senhas e outros dados de identificação utilizando sinais gerados a partir de sensores de impressão digital de smartphones e touchpads de laptops.

Isso significa que você não precisa mais se preocupar em ser hackeado, pois seu corpo se tornará o principal transmissor. Dessa forma você não precisará mais utilizar utilizar o wifi para transferir dados.

Como isso funciona?

Como exemplo, utilizaram uma fechadura eletrônica e um iPhone, onde nesse caso o smartphone possui informações de senha, podendo ser na forma de impressões digitais.

Digamos que a fechadura eletrônica necessita de suas impressões digitais para ser destravada. Tradicionalmente, o que se poderia fazer é simplesmente ter um sensor de impressão digital onde você colocaria seu dedo sobre ele. Em seguida, os dados seriam transmitidos pelo ar e recebidos pelo receptor da fechadura eletrônica. Mas aqui teríamos um problema de segurança, pois neste método os sinais poderiam ser interceptados.

Um estudo feito com 10 pessoas, mostrou que ao substituir o ar como meio principal de transmissão pelo corpo humano, os sinais gerados pelos sensores de impressão digital em seu iPhone “viajariam” através de seu corpo até a fechadura eletrônica. É claro que você precisaria tocar a fechadura, caso contrário os sinais não seriam recebidos.

human-bodies-become-the-center-for-transmitting-passwords

Os pesquisadores descobriram também que os sinais podem se mover através de seu corpo, mesmo que esteja em movimento. Tamanho, peso e outros fatores físicos não importam e os sinais podem viajar sem problemas.

Os sensores utilizados foram aqueles encontrados em um iPhone e em touchpads de laptops Lenovo. A velocidade dos sinais gerados foi em torno de 25 bits por segundo e 50 bits por segundo respectivamente. Além disso, os receptores podem estar em qualquer local, contanto que estejam em contato com o corpo do usuário. Dessa forma o mecanismo não falhará.

Sensores de impressões digitais foram utilizados até agora como dispositivos de entrada. O que é interessante e que mostramos pela primeira vez que esses sensores podem ser readaptados para enviar informações limitados ao corpo humano

Autor Sênior Shyam Gollakota e professor assistente do curso de engenharia e ciência do computação da Universidade de Washington

 

Uma grande oportunidade

Alguns devem estar se perguntando onde está a grande oportunidade. Quando você pensa nas oportunidades que isso pode proporcionar, certamente se tornará um grande negócio.

Os cientistas dizem que tal técnica pode ser utilizada em dispositivos médicos para autenticar a identidade de um usuário. Tecnologias vestíveis que monitoram a atividade de um paciente, podem portanto, ser muito seguras.

Uma vez que fabricantes de dispositivos sensores disponibilizem maior acesso o seu software, as possibilidades serão infinitas, como maneiras mais ágeis de transmissão poderão ser descobertas.

Fonte:

https://www.hackread.com/send-secure-passwords-using-human-body/

Compartilhe: